image

BREVE HISTORIAL SOBRE A REGIÃO DA BAÍA DE MAPUTO: TRAVESSIA MAPUTO-KATEMBE

Documento actualizado

Suecia2Moçambique e Suécia assinalaram através de um seminário realizado no dia 03 de Dezembro, no complexo Pedagógico da UEM, 40 anos de cooperação entre os dois países, e que coincidem com o tempo de independência de Moçambique.


O seminário subordinado ao tema “Reflexão sobre os laços históricos entre Moçambique e Suécia e Perspectivas para o Futuro”, contou com um painel constituído pelo antigo Presidente da República de Moçambique, Joaquim Alberto Chissano, da antiga Primeira-ministra Luísa Diogo e da parte Sueca Prof. Dr. Tor Sellstrom e Pierre Shorri. O seminário juntou na mesma sala o corpo directivo da UEM, docentes, estudantes e foi moderado pelo Historiador e Director do Arquivo Histórico de Moçambique, Prof. Doutor Joel das Neves Tembe.
Falando à imprensa, o antigo Presidente da República Joaquim Chissano, fez um balanço positivo da relação entre os dois países, considerando que ao longo dos 40 anos foi se criando uma relação de confiança entre os dois estados “há resultados palpáveis em todos os sectores, destacando-se a cooperação na educação, agricultura, entre outras áreas”. Por sua vez Irina Nyoni, embaixadora da Suécia em Moçambique referiu que “temos uma relação muito especial com Moçambique, que data desde a sua independência e achamos imperioso e importante continuar com esta relação”. Irina Nyoni anunciou na ocasião que a Suécia vai desembolsar cerca de 500 milhões de dólares nos próximos anos para apoiar projectos de desenvolvimento.
Este seminário se enquadra numa série de eventos realizados ao longo deste ano visando celebrar os 40 anos de relações diplomáticas e promover a contínua colaboração entre Moçambique e Suécia. De realçar que anteriormente a este evento, sob o mesmo propósito foi realizada a conferencia sobre Mudanças Climáticas; um evento desportivo com especial enfoque na saúde sexual e Reprodutiva e os direitos das Mulheres e ainda o Maputo Internet Fórum com um enfoque sobre a importância do acesso abrangente a internet livre e aberta para o desenvolvimento e social de Moçambique.
A iniciativa é da Embaixada da Suécia em Moçambique e  Universidade Eduardo Mondlane.