MG 0096Entre 14 e 15 de Setembro de 2021, cerca de 60 arquivistas de diferentes instituições beneficiaram de um treinamento em matéria de gestão de documentos electrónicos e digitalização no Centro de conferências da Tmcel na cidade De Maputo.
O treinamento, contou com a facilitação dos professores Segomotso Keakopa e Thatayaone  Segaetsho, ambos da  Universidade de Botswana que abordaram respectivamente  temas como “Gestão de documentos electrónicos na ESARBICA” e “Digitalização de documentos”.
Segamotso introduziu o tema olhando para questões práticas na gestão de documentos ao nível da ESARBICA. Com a questão “Em que estágio estão os países da ESARBICA na gestão de documentos electrónicos?”, Segamotso argumetou que a falta de políticas e procedimentos é uma dificuldade para muitos países.

Outro aspecto apontado por Segamotso foi o estágio e o lugar periférico dos arquivos na estrutura orgânica das instituições/organizações. No que se refere a este ponto realçou que a área dos arquivos é equiparável a outras consideradas de topo nas instituições/organizações como por exemplo dos recursos humanos e finanças. Para fazer face a este contexto aconselha aos profissionais dos arquivos a desenhar planos ou projectos para a obtenção de investimento. A clareza dos objectivos, metas e os benefícios destes planos/projectos e o seu alinhamento com os planos e objectivos dos governos são muito determinantes para convencer os governos e instituições a financiá-los.
Apesar das vantagens da gestão electrónica de documentos, Segamotso enumerou alguns desafios nomeadamente a segurança, privacidade, preservação e integridade da informação. Os desafios são extensíveis à obsolescência tecnológica, que impõe a migração de um sistema para o outro, os cortes de energia e vírus nos computadores.

Continuar...

 MG 0543Entre 16 e 17 de Setembro de 2021, realizou-se a XXVI Conferência Bienal de ESARBICA, no Centro de Conferências Joaquim Chissano, na Cidade de Mapauto, sob o lema "Consolidando a Gestão de Documentos e Arquivos Rumo a Transformação do Sector Público: Documentos, Arquivos e Memória na Era Digital".
A sessão de abertura foi presidida pelo Primeiro-Ministro de Moçambique, Carlos Agostinho do Rosário que contextualizou o lema e a temática da conferência e, desejou que o evento fosse produtivo no sentido de busca de soluções. Nesta sessão, também intervieram a Ministra da Administração Estatal e Função Pública, Ana Comoana, o Reitor da Universidade Eduardo Mondlane, Orlando Quilambo e um representante do Conselho Municipal da Cidade de Maputo que desejaram boas vindas aos participantes.
Com o tema principal "Documentos, Arquivos e Memórias na Era Digital", o evento hospedou 4 painéis principais; "Políticas, Estratégias e Sistema de Gestão de Documentos no Sector Público", "Gestão e Preservação de Documentos e Arquivos Digitais: Experiência, desafios e Perspectivas",  "Gestão, Protecção e Preservação de Informação Classificada na era Digital" e o "Impacto da Pandemia do Covid-19 na área de Gestão de Documentos e Arquivos na Região”.
O primeiro painel iniciou com a comunicação intitulada "A prática da digitalização em Bibliotecas Universitárias em Moçambique: A percepção dos funcionários da Biblioteca Central Brazão Mazula em relação à digitalização de documentos e a digitalização do Património Cultural". Nesta apresentação, Rui José António e Açuceno Chiconela, pretendiam avaliar o conhecimento dos funcionários sobre a importância da digitalização na Biblioteca Brazão Mazula e a necessidade de preservar documentos de valor cultural em deterioração. O estudo observa que de uma maneira geral, há conhecimento da necessidade e da importância da digitalização da Biblioteca Brazão Mazula bem como da existência de documentos com valor de património cultural que carecem da digitalização para a sua preservação. Porém, conclui que a digitalização das teses, dissertações e monografias em curso, por exemplo, não tem o foco na preservação; e esta intervenção põe em causa os direitos autorais. Para solucionar estes e outros problemas, recomendam a digitalização observando uma política pré-definida para a preservação das colecções da Biblioteca. O estudo recomenda igualmente que se estabeleça um padrão de digitalização de documentos a ser observado na Administração Pública, tendo como foco a protecção do valor dos documentos e o respeito à propriedade intelectual.
A segunda comunicação do painel foi feita pelos oradores Keneilwe Margret Porogo and Trywell Kalusopa, que trouxeram para o debate a comunicação com o título "A strategic framework for digital preservation capability maturity readiness in the context of e-government in the public service in Botswana". Este estudo visava avaliar o projecto de governação electrónica no Botswana e os desafios da preservação e acesso à informação. A discussão centrou-se na seguinte questão "se neste momento há muita informação em formato digital que está em risco de se perder, qual é a capacidade que existe para a preservação de registos digitais e assegurar a sua autenticidade a longo prazo no Botswana?". O estudo mostrou que pouco se avançou na política e plano de preservação de registos digitais e, a falta de recursos financeiros para a aquisição da infrastrutura tecnológica.

Continuar...

IMG 8632

 No âmbito dos trabalhos de Pesquisa e Extensão, o Arquivo Histórico de Moçambique organiza periodicamente um Seminário sob o Lema "ARQUIVOS, HISTÓRIA E MEMÓRIA". O objectivo deste Seminário é apresentar à comunidade académica e outros interessados os resultados da pesquisa sobre estas temáticas, desenvolvidas por investigadores, estudantes de Licenciatura, Mestrado e Doutoramento nas diversas instituições de ensino.  
Neste âmbito o AHM realizou mais uma edição que teve lugar no dia 22 de Setembro de 2017, no Complexo Pedagógico da Universidade Eduardo Mondlane - Anfiteatro nº 2501 das 08:30h às 13:00h. Nesta edição foram apresentados os resultados das pesquisas; de um Investigador da CROME, de dois estudantes de Mestrado em História de Moçambique e África Austral da Universidade Eduardo Mondlane e três estudantes de Doutoramento em História de África Contemporânea da Universidade Pedagógica.

Continuar...

estudantes

Uma turma composta por 9 estudantes do primeiro ano de curso de Documentação do Instituto Médio de Ciências Documentais – CIDOC, visitou o Departamento dos Arquivos Permanentes (DAP) no dia 29 de Setembro.
A visita enquadrada na disciplina de Fundamentos da Arquivística tinha como objectivo conhecer as diversas actividades desenvolvidas neste departamento no âmbito da gestão de documentos de valor permanente ou histórico e dotar os estudantes de conhecimentos de como fazer pesquisa de fontes primárias.

Continuar...

Esarbica2017

A XXIV Conferência Bienal da ESARBICA decorreu no Centro de Conferências BinguWamutarika, entre 7 e 11 de Agosto de 2017, na Cidade de Lilongwe, Malawi. Porém, a Conferência geral foi precedida por uma Pré-Conferência de 7 a 8 de Agosto sob forma de seminário, em sessões paralelas.
A delegação de Moçambique era composta por pouco mais de 50 funcionários que lidam com documentação produzida e recebida a nível de Administração Pública. A delegação era chefiada peloDirector do Arquivo Histórico de Moçambique, Prof Doutor Joel das Neves Tembe, e a Directora do CentroNacional de Documentação e Informação de Moçambique, a Dra. Arlanza Sabino Dias. Para além do Prof. Doutor Joel das Neves Tembe, o Arquivo Histórico de Moçambique fez-se representar pelo seu Director e Directora Adjunta para a área técnica e investigação, Dra. Leonor Celeste Silva, a dra Sónia Tamele Mavie, Chefe de Departamento Central para área de Informática e o Dr. Renato Augusto Pereira, Chefe de Departamento Central para a área de Gestão de Documentos na Administração Pública.

Continuar...